quarta-feira, 4 de março de 2009

Declaração de responsabilidade



O Papa Léguas, em 5 de Dezembro de 2008, assumiu a seguinte Declaração de Responsabilidade que continua a subscrever:

O livre direito de exprimir o pensamento é, em Portugal, uma das conquistas do 25 de Abril.

A liberdade de expressão impõe o assumir de responsabilidades de forma identificada.

O “Papa Léguas”, pseudónimo criado para a intervenção na área do autocaravanismo entendido como uma modalidade de turismo itinerante, assume, sem reservas mentais, a indissociação destes dois conceitos: Liberdade e responsabilidade.

Na “Declaração de Intenções” do “Papa Léguas” de 22 de Novembro de 2008 está bem expressa a adesão ao “CAB - Círculo de Autocaravanistas da Blogo-esfera” o que é manifestação suficientemente comprovativa da existência de duas entidades autónomas.

Já na “Declaração de Alenquer” foi o representante do “Papa Léguas” designado como um dos Coordenadores do “CAB” para o ano de 2009.

Torna-se evidente, até para a mais obtusa das criaturas, que se está perante três distintas entidades: o “Papa Léguas”, o “CAB” e a “Coordenação do CAB”

Cada uma dessas entidades tem a liberdade de se expressar como muito bem entender e assumir as responsabilidades inerentes.

Neste contexto o “Papa Léguas” responsabiliza-se exclusivamente pelos conteúdos do seu Portal (e do seu Blogue) e pelas mensagens que subscreva.

Presume-se, porque não nos compete afirmá-lo aqui, que o “CAB” é responsável pelos conteúdos colocados no respectivo Blogue e pelas mensagens que subscreva.

A “Coordenação do CAB”, presume-se igualmente, responde solidariamente pelas declarações que subscreva e pelos conteúdos que coloque no Blogue do “CAB” que não tenham sido aprovados nos Encontros de Aderentes.

Assim, a presente “Declaração de Responsabilidade” tem como objectivos:

1 - Separar as responsabilidades;

2 - Clarificar, impedindo que quem quer que seja, com quaisquer que sejam os intuitos, evidencie ou venha a evidenciar, ideias que contribuam para estabelecer inter-relacionamentos incorrectos e, eventualmente, conclusões falsas;

3 - Contribuir para um claro repúdio no que se refere a acções que utilizem o anonimato, o “plágio” de espaços na internet, a insinuação, o assassinato do carácter ou outras similares e, por quem quer que seja, com finalidades que podem indiciar (face aos meios utilizados), tentativas de entravar e / ou controlar a natural evolução e desenvolvimento do Movimento Autocaravanista de Portugal.

Sem comentários:

Enviar um comentário