segunda-feira, 15 de junho de 2009

Descobridores dos tempos modernos


Ter um filho, plantar uma árvore, escrever um livro…

A “vida ao ar livre”, aliada ao gosto pelo conhecimento e cultura, através do turismo itinerante, contribui para a liberdade mental de quem a pratica e, através da compreensão das diferentes formas de estar com que se depara, para a tolerância.

Os autocaravanistas (não nos referimos aos utilizadores de autocaravanas) anseiam por conhecer novos espaços assumindo-se como os novos descobridores dos tempos modernos. E gostam de partilhar as suas descobertas, as sensações dos momentos porque passaram e não regateiam transmitir as soluções com que resolveram os problemas com que se depararam.

Decarvalho, o autocaravanista, não fugiu à regra e resolveu concretizá-la através da publicação de um livro.

É, no entanto, o Prof. Dr. Luís Nandim de Carvalho que assume a autoria do livro, entregando ao prelo as memórias das “Viagens e Ideias” de Decarvalho, seu pseudónimo autocaravanista.

O Papa Léguas, curioso acerca do conteúdo do livro conseguiu, “roubar” um trecho que relata parte de viagem da pascoa de 2009:

.........................

Chegámos pois à Rocha já depois do jantar do Carvoeiro. Caminho feito pela Via do Infante, para encurtar distâncias e com saída direita ao hospital de Portimão, e depois pelas vias largas, até junto a arriba do mar, na rotunda dos Três Castelos, viragem a esquerda e paralelos a linha de costa até a primeira rotunda. Inversão do sentido de marcha, e depois quase, quase antes da rotunda dos Três Castelos, virar à direita, e logo se vislumbram duas zonas pejadas de autocaravanas.

É aí. GPS 37º 07´13,20´´ Norte, e 8º 32´49 11 Oeste.

Noite descansada depois de um parquear ajudado por um dos pouquíssimos autocaravanistas portugueses que se esgueirou mais um pouco para cabermos os dois em paralelo. Porém é de dar nota negativa aos muitos estrangeiros parqueados no segundo estacionamento já que no primeiro, cheio, estava tudo correcto. Ou seja parados na vertical do horizonte e não na longitudinal, ocupando quase 4 lugares de parqueamento de outras mais 3 autocaravanas.

Acordar dia 9 de Abril, 5F. O som de despertar foi o grasnar esvoaçado de gaivotas. Ora gaivotas em Terra…O pequeno-almoço típico, só que foram de torradas de pão alentejano comprado no Algarve, em Lagos. Depois uma volta pelos arredores, a tempo de ver despejo de cassete de um inglês nas ervas altas atrás de autocaravana. Resta saber s e houvesse uma área de serviço se se daria ao incómodo de lá se deslocar. Outros com bicicletas e cadeiras de estender preparavam-se para se esticarem ao sol, e ainda outros dentro dos seus blindados, esperavam que a roupa secasse ao sol nos estendais. Tudo gipsy style.

O tempo clareava, ensoleirava-se, mas não o suficiente para ir a banhos, Passear a pé sim…e sem descer ao areal, beneficiado com os passadiços de madeirame pontilhados de restaurantes modernaços, ficamo-nos pelas arribas, e pelo percurso ao longo da costa por entre esplanadas de restaurantes e vistas de mar, e de gaivotas, e de gentes lá em baixo na praia aconchegados por tee-shirts não despidas. As fotos aí estão!
Era de aproveitar ainda mais o tempo. Assim comprado o jornal, foi a escolha de uma esplanada mais ao sol e leitura vagarosa dos títulos ao lado de um café. Tempo de descanso e depois o inevitável acerto de horas de almoço, a ida ao Continente para comprar uns camarões, um vinho, um presunto fatiado, e pelo meio-dia lá estávamos no terraço virado à baía do Arade na boa da conversa, com o Rui e mulher. Bom almoço, bons amigos, bom tempo!


.........................
O Livro “Autocaravanismo – Viagens e ideias” será apresentado ao público em geral e aos autocaravanistas em particular, na Sede do ACP (Automóvel Clube de Portugal), em Lisboa, às 18 horas do próximo dia 23 de Junho, Terça-feira.

A apresentação do livro estará a cargo de Barbosa de Oliveira, Presidente da Direcção do ACP.

Após a apresentação os presentes poderão adquirir de imediato o livro a um custo promocional (posteriormente será a 17,85 euros) e o autor disponibiliza-se para assinar todos os exemplares que ali forem adquiridos.

Este evento de um autocaravanista, sobre autocaravanismo, para autocaravanistas (e não só) merece o nosso aplauso e uma presença solidária.

Da parte do Papa Léguas são três os votos:

- Que o livro seja um êxito!
- Que venham mais livros!
- Que apareçam mais autores!

NOTA: As fotos constantes desta informação foram cedidas pela Newsletter

Sem comentários:

Enviar um comentário