segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Aproveitar os descontos? Sim, e basta!

Farhad Foroutanian, «Politicalcartoons»

Alguns Blogues ligados ao Autocaravanismo expressam hoje, dia 22 de Fevereiro, algumas considerações sobre os descontos que a Orbitur, proprietária de Parques de Campismo, anuncia.

Vejamos:

A Orbitur, entendeu promover o turismo itinerante, pondo em prática uma campanha de descontos para a permanência das ACs nos seus parques. Esta atitude a todos os títulos louvável, representa o reconhecimento daquela empresa, para a importância do autocaravanismo.”, diz o Blogue “outras terras, outras gentes”;

Da Empresa Orbitur recebemos o mail que passamos a transcrever.
Não podemos deixar passar em claro que uma organização proprietária de vários Parques de Campismo reconhece que o autocaravanismo itinerante é diferente do Campismo em autocaravana e, em consequencia, merecedor de uma taxa de utilização diferente. Passo a passo a coisa vai......”, diz o Blogue “MIDAP – Movimento Independente pelo Autocaravanismo”;

Por mim a Orbitur pode chamar "Seguro", "diferente" ou qualquer outra coisa...
O que interessa é que tomou uma atitude em conformidade com o que a FFCC (Federação Francesa de Campismo e Caravanismo) também conseguiu, num acordo feito em França visando os autocaravanistas franceses. Reconhece que o autocaravanismo também é Turismo e que não vale a pena continuar a lutar contra a maré, mas sim juntar-se á onda e lucrar com isso. Isto é marketing e evolução!”, diz o Blogue “A AC da BRUXINHA”.

Recordamos que ainda não passaram 20 dias sobre as afirmações de alguém que afirmava que as autarquias e as autoridades deviam actuar em conjunto e levar os autocaravanistas a criar valor económico nos parques de campismo.

Não temos conhecimento que estas intenções tenham sido alteradas e, também me não parece, que a concessão de um desconto, forçado pela conjuntura, seja uma evidência que possa ser interpretada como uma concordância com o direito de os autocaravanistas estacionarem/pernoitarem fora dos Parques de Campismo. No dia em que o presidente da Aecamp, Manuel Dias e também administrador do grupo Orbitur, o disser, aplaudirei de pé.

Mais parece, e é, uma medida de natureza meramente comercial.

Vejamos o que dizia o Barlavento online – Jornal de Informação Regional do Algarve – de 3 de Fevereiro de 2010:

Para o presidente da Associação Portuguesa de Empresários de Camping e Hotelaria ao ar livre (Aecamp), o problema está «na falta de fiscalização das autarquias e das autoridades», que deveriam «actuar em conjunto e levar os autocaravanistas a criar valor económico nos parques de campismo».

De acordo com Manuel Dias, apesar de uma autocaravana poder estar parada num parque automóvel, isso não dá ao condutor o direito de aí pernoitar, uma vez que «está a fazer do transporte um espaço de alojamento».

«Se, por força da lei, os parques de campismo estão obrigados a estruturar-se para receber este tipo de turistas, não se percebe por que têm de continuar a ver o seu negócio na rua», entende o também administrador do grupo Orbitur.

(Sublinhados da nossa responsabilidade)

Aproveitar os descontos é uma coisa; supor que isso representa uma alteração dos conceitos é outra.


2 comentários:

  1. Sem entrar na discussão sobre a relevância dos descontos oferecidos, eu preferiria que a Orbitur (assim como alguns outros Parques de Campismo) se adequassem às autocaravanas. Ainda recentemente pernoitei num dos parques da Orbitur (São Pedro de Moel)onde, depois de um pouco de chuva era dificil encontrar um lugar plano para estacionar sem ficar atolado em terreno mole.

    ResponderEliminar
  2. Caro Papa Leguas,
    Por algum lado se tem de começar. A Orbitur pelo menos escreveu TURISMO AUTOCARAVANISTA ITINERANTE e faz uma oferta em algo parecida ao que foi conseguido pala FFCC em França. Tarifas exclusivas á pernoita.Será agradavel para quem gosta de pernoitar em parques. "Roma e Pavia não se fez num dia!" e "devagar se vai longe"

    ResponderEliminar