quarta-feira, 17 de março de 2010

E cá, quem nos defende?



Mais importante do que responder à pergunta que o CAB coloca é assumir que a defesa do autocaravanismo, entendido como uma modalidade de turismo itinerante, passa pela participação associativa como forma colectiva de defesa dos direitos e interesses dos autocaravanistas.

O exemplo Francês, a pátria do autocaravanismo, poderá contribuir para incentivar os autocaravanistas portugueses a lutar?

O CAB está de parabéns ao divulgar esta importante notícia.

Saiba mais AQUI

1 comentário: